Meu carrinho de compras
Carrinho Vazio
Rastrear minha compra
Plush Acessórios CNPJ: 42.312.854/0001-53
16/08/2022

Quais os tipos de berloques e suas origens?

Você certamente já deve ter visto vários tipos de berloques em algum momento de sua vida e com certeza se apaixonou!

Essas lindas peças têm o dom de ganhar o coração de todas as pessoas, pois são delicadas, luxuosas e cheias de estilo. Além disso, elas possuem um significado muito bonito e sentimental para quem as usa!

Entretanto, você já se perguntou quais os tipos de berloques existentes, de onde eles vem ou quem os inventou?!

Nesse artigo vamos conhecer a história dos pingentes de pulseira que estão ganhando os corações de todas as pessoas e fazendo grande sucesso por todo o mundo. Além disso, você vai conhecer os tipos de berloques existentes e qual a vantagem de se usar esse acessório que é tendência em todo o mundo.

O que são berloques?

Antes de aprender sobre os tipos de berloques e sua origem, você precisa entender seu conceito básico.

Os berloques são um tipo de pingente criado para decorar pulseiras e outros acessórios. Entretanto, esses pingentes possuem significados diversos que vão desde proteção até recordação de momentos vividos por quem os usa. Além disso, os berloques são perfeitos para as mulheres vaidosas que gostam de se enfeitar e estarem sempre lindas e na moda.

Apesar de parecer ser algo revolucionário, os berloques foram criados há muitos anos e são usados desde a antiguidade com a finalidade de demonstrar status social ou proteger os usuários contra maus espíritos por exemplo.

Qual a origem e tipos de berloques?

Como mencionamos, os berloques são acessórios muito antigos, que eram usados por nossos ancestrais com vários objetivos. Existem relatos na história da humanidade que mostram o uso de berloques desde a época pré histórica, onde homens e mulheres as usavam na maioria das vezes para demonstrar algo a seus próximos.

A seguir vamos mostrar toda a trajetória dos berloques ao longo dos anos, para que você fique por dentro desse acessório maravilhoso que tem ganhado os corações das pessoas pela delicadeza e significado.

- Era Pré-histórica: nessa época, as pulseiras com pingentes eram muito usadas pelos homens e mulheres como uma espécie de amuleto. Dessa forma, quem os usava tinha a intenção de ser protegido dos maus espíritos. Por ser uma época onde os materiais ainda eram escassos, os berloques eram confeccionados com ossos de animais, conchas, pedras, couro e outros materiais encontrados na natureza e de fácil manuseio.

- Antigo Egito: no Egito, os berloques também eram muito usados principalmente para mostrar o status social das pessoas. Além do status, os berloques também representavam sua fé e sorte em algumas coisas, ou seja, eram usados para proteção contra maus espíritos. No período pós morte, os egípcios acreditavam que eles seriam identificados pelos deuses a partir dos pingentes das pulseiras.

- Império Romano: nessa época, os berloques eram usados pelos judeus e pelos cristões em suas roupas de forma discreta e delicada. O principal objetivo de seu uso eram identificar as pessoas em meio à multidão.

- Era Vitoriana: após longos anos, os berloques continuaram a ser usados pelas pessoas independente de seus significados. No entanto, um ponto especifico da história dos berloques merece atenção especial. Na era vitoriana, a rainha Victoria foi uma das figuras mais emblemáticas da história britânica. Por ser da realeza, exercia forte influência na sociedade e ela era uma mulher bastante vaidosa, que usava muitos acessórios. Dentre os acessórios usados pela rainha, as pulseiras de berloques eram suas joias preferidas. Por esse motivo, as pulseiras de berloques se popularizaram entre toda nobreza europeia.

- Tiffany&Co: em meados de 1889, uma joalheria norte americana chamada Tiffany&Co lançou seu primeiro modelo de pulseira de berloques. No total, a pulseira continha um pingente de coração pendurado em sua extensão. Por ter sido um marco na época, até hoje, a pulseira com pingente de coração é símbolo oficial da marca.

- Grande Depressão: no período entre a década de 20 e 30, ocorreu a Crise de 1929 ou Grande Depressão como ficou conhecida, pois trouxe diversos impactos econômicos e sociais. Apesar disso, a platina e os diamantes começaram a ser grandemente usados na produção das pulseiras de berloques.

- Anos 50: esse ano foi marcado por um período em que as adolescentes, principalmente as americanas, colecionavam itens de beleza e acessórios. Dessa forma, muitas delas começaram a colecionar e personalizar suas pulseiras com vários berloques diferentes. Portanto, podemos dizer que foi nessa época que o conceito de usar os berloques para recordar e gravar momentos importantes começou a fazer parte do significado da pulseira. Algumas figuras emblemáticas da época como Elizabeth Taylor e Joan Crawford ajudaram a impulsionar o uso das pulseiras de berloques e desde então elas se tornaram mundialmente conhecidas.

- Anos 2000: após a grande febre das pulseiras de berloques, houve um tempo em que elas andaram sumidas e somente em meados dos anos 2000 elas voltaram à tona. Sua volta trouxe um ar vintage muito especial que fez com que várias pessoas começassem novamente a usá-las como forma de descrever e marcar trajetórias importantes de suas vidas.

- Pandora: após o retorno das pulseiras de berloques, a marca Pandora que já estava atuando há 18 anos no mercado, lançou sua coleção nos conceitos que conhecemos hoje e até o presente momento as pulseiras são usadas seguindo o mesmo conceito.

- Dias atuais: nos últimos anos, as pulseiras de berloques ganharam seu auge na fama e praticamente todas as pessoas do mundo conhecem ou já ouviram falar sobre elas. Dessa forma, as empresas estão lançando muitos modelos diferentes de berloques baseados nas vivências diárias de seus clientes para que todas possam ter modelos únicos e personalizados em suas pulseiras.

Em relação aos tipos de berloques, hoje em dia, é possível encontrar dois tipos diferentes, que são os berloques tradicionais e os berloques separadores. Os primeiros são os berloques que ficam pendurados na pulseira ou outro acessório e os segundos são aqueles que não ficam pendurados e têm a finalidade de separar os berloques tradicionais.

Quem inventou os Berloques?

Como mencionamos anteriormente, os berloques começaram a ser usados há muitos anos e não existem relatos detalhados de seu criador.

Na África, as conchas eram usadas como enfeites pendurados ao corpo há cerca de 7.500 anos atrás, mas muitas pessoas relatam os egípcios como principais criadores devido o fato de seus pingentes serem mais parecidos com os modelos que encontramos hoje no mercado.

Na antiguidade seu uso era destinado a servir como amuletos, talismãs, status social e outros. Além disso, desde muitos anos, os tipos de berloques são variados e dependiam de cada ocasião ou evento em que seriam usados.

Onde usar os Berloques?

Apesar de sua origem e história mostrar os berloques sendo usados em pulseiras, eles podem ser usados da maneira como você preferir.

Algumas alternativas de uso dos berloques são nas correntes, nos colares, nos chaveiros, nos cintos, nos acessórios de cabelo, nas tornozeleiras e até mesmo como um item colecionável.

Outra maneira de uso dos berloques que está sendo muito usada nos últimos tempos, é sua eternização em resina epóxi para quem deseja guardar uma lembrança por várias gerações.

Nesse conceito, as pessoas escolhem eternizar os berloques em peças de resina de modo a coloca-los como enfeites de estante ou como chaveiros para que dessa forma, eles não se danifiquem com o tempo e possam ser passados de geração em geração.

A grande vantagem do uso dos berloques é sua enorme versatilidade, pois eles podem ser usados em qualquer ocasião.

O fato de serem peças personalizáveis, faz com que você tenha várias opções de uso, podendo fazer várias combinações inteligentes e lindas para compor seus looks.

Dessa forma, as pulseiras de berloques ou apenas os berloques em suas mais variadas formas de uso, podem ser utilizadas em reuniões formais de trabalho, passeios informais com os amigos, baladas, igreja, no dia a dia e muito mais.

Quem pode usar Berloques?

Outra grande vantagem dos berloques é a possibilidade de ser usado por todos os tipos de pessoas, ou seja, desde crianças até adultos e idosos podem fazer uso dos belíssimos acessórios.

Independente da forma de uso, todas as pessoas podem ter um berloque que represente fases de sua vida e podem usá-lo como preferir, seja em chaveiros, em pulseiras, em brincos, colares ou outros acessórios.

Além disso, os tipos de berloques também podem ser usados por todas as pessoas, basta que você saiba fazer combinações bonitas e harmônicas com seus acessórios que podem ser brincos, colares, pulseiras, presilhas de cabelo, tornozeleiras e até cadarços de tênis.

Quais os tipos de berloques existentes?

Hoje em dia, existem muitos tipos de berloques nos mercados brasileiros e internacionais, e eles geralmente representam algo que possa fazer sentido para várias pessoas como corações, estrelas, aviões, olho grego, trevo de quatro folhas e outros.

Apesar de serem objetos clássicos e comuns no dia a dia das pessoas, cada pessoa pode dar ao berloque o significado que mais faz sentido para sua vida e isso é o grande diferencial desses objetos.

No geral, existem basicamente dois tipos de berloques: os que são pingentes, que são aqueles que têm uma argolinha para colocar na pulseira e eles ficam pendurados, e os que são fabricados para que se encaixem diretamente na pulseira.

Além desses tipos de berloques, há ainda uma pequena parcela de pingntes que possuem ganchos para serem fixados à pulseira ou outro tipo de acessório.

Quais os significados dos Berloques?

O interessante dos vários tipos de berloques é o fato de possuírem significados difernetes para as pessoas, sendo assim, esses significados são especiais e únicos para cada pessoa. Dessa forma, uma única peça pode ter mais de um significado a depender de quem a está usando e o quão importante aquele berloque é para sua vida.

Alguns significados básicos das semijoias do tipo berloques são:

  • Corações: amor e paixão;
  • Aviões: viagens;
  • Olho grego: proteção;
  • Trevo de quatro folhas: sorte;
  • Patas: animais de estimação e assim por diante.

Entretanto esses significados são genéricos e não fazem sentido algum sem uma história. Dessa forma, cada pessoa coloca seu próprio significado na peça baseado em fatos ocorridos em sua vida.